10 lugares imperdíveis na Chapada dos Veadeiros

Localizada no alto do Planalto Central, a mais de 1.600 metros de altitude, a Chapada dos Veadeiros é uma preciosidade, cercada por lindas cachoeiras, paredões rochosos, rios com piscinas naturais, aquele cerradão lindo de ser ver no horizonte e uma energia que só quem vai lá entende.

A Chapada também é bem procurada por seu misticismo, principalmente Alto Paraíso de Goiás. Este município, além de ser cortado pelo paralelo 14, está localizado em cima de um imenso cristal de quartzo, o que, segundo o pessoal entendido nestes assuntos, torna o lugar um grande centro energético. Daí, o que não falta são histórias de experiências místicas/energéticas…

Em termos de beleza natural e atrativos turísticos, os destinos mais procurados da Chapada dos Veadeiros ficam na região que circunda o Parque Nacional, nos municípios de Cavalcante, Alto Paraíso, e o seu distrito, São Jorge.

Separamos aqui 10 lugares que nos deslumbraram e que merecem muito ser visitados.

Alto Paraíso

#1 Macaquinhos

As cachoeiras do Rio Macaquinhos formam um complexo aquático natural, com poços de cor esmeralda e lindas quedas d’água, localizadas dentro da Reserva Santuário de Pedra, a 42 km de Alto Paraíso, sendo 12 km de asfalto e 30 km de estrada de chão.

Poço do Sereno - Macaquinhos.jpg

São 2 km de trilha a pé margeando rio. É bem gostoso e vale muito a pena passar o dia, parando em cada um dos poços e cachoeiras ao longo do percurso. No total são oito cachoeiras que agradam a todos os gostos, inclusive há uma na qual é permitido o naturismo (Banho Pelado) e outra onde é possível pular de uns 7 metros de altura (Poção do Jump). A penúltima da trilha, a Cachoeira da Caverna, foi aquela com a qual ficamos mais encantados, pela sua linda queda d’água e por ser ótima para nadar e relaxar.

Cachoeira da Carverna - Macaquinhos.jpg

#2 Catarata dos Couros

Saindo de Alto Paraíso, depois de 16 km de asfalto e mais 35 km de terra, está o Rio dos Couros, com suas imponentes quedas, que chegam até 100 metros. É de deixar qualquer um boquiaberto com tanta beleza e imponência! O local possui uma sequência de quedas que formam um cenário de filme.

Catarata dos Couros.jpg

Mas para os que buscam águas tranquilas, lá também é possível relaxar e curtir o dia em um dos seus poços, que às vezes formam uma prainha.

Ah, atenção! Na época de chuva há alguns pontos que ficam impossibilitados à visitação, pois o volume de água aumenta consideravelmente.

#3 Poço Encantado

Um dos principais fatores que atraem vários turistas para esse local é a questão do acesso. O Poço do Encantado, e sua linda cachoeira, ficam na Fazenda Rio de Pedra, que está bem pertinho da rodovia. Ou seja, não é necessário percorrer longas distâncias em estrada de terra. Uma ótima pedida para quem está com o tempo corrido.

Poço Encantado.jpg

Além disso, o local é bem acolhedor, com a cachoeira e seu poção a poucos minutos de caminhada leve. Em volta do poço há uma prainha de areia branca, com sombrinha da vegetação do cerrado, e ainda boa estrutura de recepção ao visitante (com salva-vidas, banheiros e restaurante).

São Jorge

#4 Mirante do Jardim de Maytrea

Uma parada rápida para admirar o principal cartão-postal da Chapada dos Veadeiros. O mirante fica bem ao lado da estrada que liga Alto Paraíso a São Jorge. Dali tem-se uma vista que agrupa vários dos elementos característicos da Chapada: as veredas [campos úmidos] com seus majestosos buritis; as montanhas rochosas de formas graciosas; e o vasto cerradão, que se estende ao alcance dos olhos.

Jardim de Maytrea.jpg

#5 São Bento

A caminho do vilarejo de São Jorge, também ao lado da estrada, esta a Cachoeira São Bento, que se destaca por sua grande piscina natural, utilizada às vezes para competições de polo aquático. É um lugar bem legal também para aqueles que gostam de pular, sem grandes riscos.

São Bento.jpg

Também é uma ótima opção para quem estiver com tempo corrido ou então que não quer se cansar muito fazendo trilha.

#6 Almécegas I e II

Ainda na Fazenda São Bento, quem tiver um pouco mais de tempo, vale a pena conhecer as cachoeiras das Almécegas, que estão a cerca de 4 km da portaria. O início do acesso é feito por estrada de terra e logo depois é necessário fazer uma trilha. A água que escorre pelas íngremes rochas de quase 50 metros de altura, faz da Almécegas I ser conhecida com uma das melhores da Chapada. Já a cachoeira Almécegas II tem uma queda de 8 metros e um poço perfeito para banho.

Almecegas I - fazenda sao bento.jpgAmécegas I by PousadaSaoBento

Almecegas II.jpg

#7 Cachoeira do Cordovil e Poço das Esmeraldas

Muito conhecida pelo arco-íris que se forma no final da sua queda, essa cachoeira tem um quê místico. Para completar o pacote, dentro da mesma fazenda se encontra também o Poço das Esmeraldas, profundo e de águas cristalinas. Para se chegar lá, você sai da estrada Alto Paraíso-São Jorge e entra na Fazenda Volta da Serra. Do estacionamento até as cachoeiras é necessário andar pouco mais de uma hora, mas vale a pena!

Cachoeira Cordovil Arco-Íris.jpg

#8 Cachoeira do Abismo

Imagine você se banhando numa cachoeira que é uma espécie de terraço com piscina de fundo infinito, tendo com plano de fundo aquele paisagem linda, típica da Chapada. A Cachoeira do Abismo, com suas águas que escorrem por uma parede de rochas [apenas na época das chuvas] forma um pequeno poço de águas avermelhadas. É um cantinho super especial! E para quem quiser estender a caminhada, ainda dá para ir até o Mirante da Janela.

Cachoeira do Abismo.jpg

Cavalcante

#9 Veredas

A Pousada Fazenda Veredas é um lugar, sem sobra de dúvidas, que consegue agradar a todos! Um lugar incrível, há poucos quilômetros de Cavalcante. É um complexo de cachoeiras, poços, mirantes, cânions [são mais de 10 cantinhos para explorar e curtir]. As cachoeiras mais procuradas nesse circuito são: a Cachoeira das Veredas, com 90 metros de queda encaixada num cânion bem estreito e vertical; e a do Poço Encantado, boa para nadar e esticar o corpo ao sol.

Cachoeira Veredas.jpg

Poço Encantado - Veredas.jpg

#10 Santa Bárbara e Capivara

Para fechar com chave de ouro, um tour de deixar qualquer um de queixo caído…

Cachoeira Santa Bárbara.jpg

A Cachoeira Santa Bárbara, com seu azul cristalino hipnotizante, é digna de capa de revista. E a Cachoeira Capivara, com suas duas quedas forma uma paisagem e tanto. Ambas estão localizadas na comunidade quilombola (Kalunga), que fica há uns 30 km de Cavalcante, em estrada de terra. Lá você precisa de um guia local, que te acompanhará durante a caminhada até as cachoeiras.

Cachoeira Capivara.jpg

 

Dicas:

A Chapada é cheia de cantinhos legais para se acomodar e desfrutar das delícias do cerrado. Mas tem dois que nos chamaram a atenção e merecem ser citados:

Camping do Rafa – um camping com atmosfera super acolhedora e ótimos anfitriões.

Risoteria Santo Cerrado – o melhor risoto que já comemos! Sem falar nos drinks e bom gosto musical…

Pirenópolis: a Paraty do Cerrado

No interior de Goiás se encontra a pequena e charmosa Pirenópolis. Uma cidade de grande importância na história brasileira, na famosa época do ouro.

Assim como outras cidades dessa época (Paraty, Tiradentes e Ouro Preto) Pirenópolis tem seu centro histórico com as clássicas ruas de pedras, casas e igrejas coloniais. Tudo muito bem conservado, guardando aquela atmosfera de cidade que parou no tempo.

DSC_2407-1.jpg

Um fato interessante é que Pirenópolis recebeu este nome em homenagem à serra dos Pireneus, que cerca toda a cidade. Esta serra, por sua vez, teve seu nome inspirado na cadeia de montanhas que marca a fronteira entre França e Espanha.

Tombada em 1988 pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico Nacional), hoje Pirenópolis tem sua economia baseada no turismo, artesanato e na extração de pedras, “Pedra-de-Pirenópolis” usada na construção civil para revestimentos e pisos.

Além de casarões coloniais e ladeiras de paralelepípedos, o centro histórico possui muitas igrejas, merecendo destaque a Igreja Matriz Nossa Sra do Rosário, uma das maiores construções de pau a pique do Centro Oeste.

Igreja-1.jpgFabio Malaguti

Graças a grande variedade de frutas do cerrado, a gastronomia local é bem diferenciada, de deixar qualquer brasileiro com água na boca. Por acaso você já ouviu falar de: baru, buriti, cagaita, macaúba e pequi? Além do pratos salgados estas são também ingredientes para preparação de doces artesanais, picolés, cachaças/licores, e até cerveja.

Além de toda beleza arquitetônica e riqueza histórica, ao redor da cidade é possível visitar belíssimas cachoeiras. Como:

Cachoeira do Lázaro

Lazaro-1.jpgFrancisco Aragão

Santa Maria

Santa Maria-1.jpgCarlos Ladislau

Cachoeira das Araras

DSC_2295-1.jpg

Cachoeira do Abade

abade-1Fabio Malaguti

Cachoeira Renascer

DSC_2370-1.jpg

Incrível não é mesmo?!

Créditos foto de capa: Carlos Petrônio