5 dicas para fazer sua Euro Trip gastando pouco

Uma Euro Trip é um sonho de praticamente todo jovem viajante que se prese. Afinal, não é fácil achar outro lugar no qual você consiga visitar vários países em um pequeno espaço de tempo; ver história e modernidade lado a lado em sintonia; experimentar uma pulsante vida noturna repleta de gente bonita; passar por paisagens de tirar o fôlego, e por aí vai.

Mas um importante limitante para a maioria de nós [jovens e ferrados de grana] é que de modo geral, fazer uma Euro Trip não é lá muito barato se comparado a visitar outros destinos.

Mas a verdade é que sabendo algumas regrinhas básicas é possível ir a qualquer lugar gastando relativamente pouco.

Por exemplo, no fim de 2016 fizemos uma Euro Trip de 32 dias gastando em torno de 6.000 reais/pessoa [com aéreo!]. Isso não quer dizer que passamos aperto, pelo contrário, curtimos muito! Fomos a vários bares, baladas, eventualmente comemos em restaurantes, visitamos atrações turísticas, fizemos uma roadtrip de carro alugado, descemos umas pistas de snowboard, etc.

O que quero dizer é que: seguindo algumas dicas de ouro, que daremos a seguir, é possível sim fazer sua sonhada Euro Trip gastando pouco e curtindo muito!

#1  Vá fora de temporada

Calendar-729017-1.jpgWorking fo a Goal

Apenas pelo fato de você estar indo um mês antes ou depois da temporada, já é possível conseguir preços bem abaixo do normal. Fora da temporada a acomodação é bem mais barata, sem falar no preço das passagens aéreas e tickets de estações de ski, para ambos pagamos literalmente a metade do preço.

#2  Faça Couchsurfing

DSC_6600-1.jpg

Além das inúmeras vantagens e filosofia incrível, as quais fazem do CouchSurfing um programa super inovador e que vai abrir seus horizontes, não dá para negar que as vezes não pagar nada para ter uma acomodação aconchegante e fazer novos amigos é algo muito bem-vindo. [Se quiser saber mais, veja nosso post Couchsurfirng: Por que eu surfo em sofás?]

 #3  Vá sem pressa (Slow Travel)

G0684128-1.jpg

Cada dia que passa percebo que fazer viagens naquela correria de conhecer [passar por] o maior números de cidades no menor intervalo de tempo é a maior cilada em que um viajante pode ser pego. Não faz sentido algum apenas completar um checklist de cidades, sem conhecer/desfrutar de nenhuma delas de verdade, e ainda por cima gastando muito mais tempo e dinheiro com deslocamentos e passagens. As vezes deitar na grama, fazer um amigo canino e admirar a paisagem ao redor já pode te render momentos memoráveis.

#4  Siga sempre as dicas dos locais

DCIM100GOPROG0964411.

Se você estiver fazendo couchsurfing, isso será quase automático. Se não, dê um jeito de fazer amizade com algum morador local, e seja humilde e receptivo para ouvir atentamente suas dicas. Ao falar com os moradores locais você terá mais chances de conhecer a cidade de verdade e fugir daquelas pegadinhas para turistas [lugares mais caros e sem nada de interessante].

#5  Escolha o Leste Europeu

DSC_6659-1.jpg

Por uma séria de questões geopolíticas, o Leste Europeu é muito mais barato que a Europa Ocidental. Só para se ter uma ideia, os preços em Belgrado são em média 60% mais baratos que em Londres! Além de ser mais barato, o Leste Europeu é lar de muita beleza natural (montanhas nevadas, florestas, cachoeiras, praias paradisíacas…), história fascinante, cultura rica e miscigenada, pessoas lindas e simpáticas, e segue a lista de qualidades [que é longa].

Já sabe seu próximo destino?!    🙂

 

2 comentários

Envie um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s